Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘O quê, Onde, Quando?’ Category

A região conta com aproximadamente 80 cachoeiras, 40 abertas a visitação como esta, a cachoeira dos Garcias.

Com a nascente mais alta do Brasil (2.450 metros de altitude), Aiuruoca tem se destacado por suas belas cachoeiras e por ser um convite ao relaxamento.

Localizada no Sul de Minas ao pé do Pico do Papagaio, em uma região de relevo bastante acidentado, o lugar proporciona belas paisagens em meio às montanhas e suas mais de 80 cachoeiras. O acesso à Aiuruoca partindo de Belo Horizonte, são 419 km e pode ser feito pela rodovia BR-381 e BR 267.

Ainda pouco conhecida, a cidade que conta com pouco mais de 6 mil habitantes, faz parte do Circuito Turístico Terras Altas da Mantiqueira, sendo considerado um dos melhores lugares para o turismo de aventura.

O visitante pode se hospedar na cidade ou escolher uma das pousadas situada nos arredores da cidade, com destaque para o Vale do Matutu, cujo acesso dá-se por uma estradinha de terra emoldurada de um lado pela Cabeça do Leão e do outro pelo Pico do Papagaio, formações rochosas que se destacam no caminho. Mais a frente tem uma alameda de eucaliptos margeando parte do percurso.

Antes de chegar ao Vale do Matutu o visitante passará por algumas belas pousadas. Já no Vale o destaque é a simplicidade do lugar, a hospitalidade e a beleza. Não se trata de uma mera hospedagem, mas de vivenciar uma experiência. O Casarão Matutu, antiga sede de uma fazenda, se encarrega de fornecer as primeiras informações. Lá o visitante poderá contratar guias, obter informações sobre as pousadas, cachoeiras e restaurantes existentes no local. Se tiver a oportunidade de ir no feriado, pode apreciar o Café da Roça, que funciona no Casarão Matutu, assim como o Paiol, uma loja de artesanato com peças do artesanato local.

No Vale do Matutu, algumas pousadas tem como transporte de malas a tração animal devido a distância até a pousada só possível de ser percorrida a pé.

Na entrada da reserva, o casarão Matutu, antiga sede de uma fazenda.

 

Cachoeira das Fadas no Vale do Matutu.

 

Read Full Post »

Cachoeira do Roncador

Pegando a estrada em busca das oportunidades que a natureza oferece para a gente ser feliz, fomos em busca de água, muita água, e provamos que há mesmo de tudo nestas terras nordestinas.

Na Paraíba sim senhor. Estamos falando da cachoeira do Roncador, que mesmo em meio a tempos de estiagem no nordeste, mostra toda a força e pujança do brejo, proporcionando um incrível espetáculo das águas. Próximo a cidade de Pirpirituba. Seguindo em um curto trecho de estrada de barro chega-se a uma área de estacionamento com alguns restaurantes em meio ao bananal, plantação predominante na região. A partir dali a caminhada a pé nos leva ao destino desejado, o trecho é estreito, enlameado e escorregadio, exigindo cuidados redobrados e muita atenção, tênis são bem vindos para garantir uma caminhada mais segura.

_DSC0951

_DSC0970

_DSC0980

Apesar de uma trilha um pouco difícil porém curta, não mais que 1km, se encontra o primeiro trecho do rio para atravessar e começar um pequeno trecho de subida, onde finalmente encontraremos a cachoeira do Roncador.

IMG_5288

O som das águas, o cheiro da vegetação e o clima ameno constituem uma bela recompensa seguidas do banho em pequenos tanques naturais ou mesmo na base da queda d´água.

_DSC1111

Para concluir, este atrativo é uma boa oportunidade de se conectar a natureza e ainda se deleitar com a linda paisagem da cachoeira.

Texto e fotos: Vlademir Alexandre

Read Full Post »

Já estão abertas as incrições para o VII CITURDES. O VII Congresso Internacional sobre Turismo Rural e Desenvolvimento Sustentável que será realizado na cidade de Porto Alegre-RS, no período de 12 a 15 de maio de 2010. Esse evento bianual, que teve a 6ª edição realizada em Toluca, México, em maio de 2008, terá como objetivo geral congregar especialistas para discutir a temática central intitulada “Turismo Rural e Agricultura Familiar: Iniciativas e Inovações”.

Read Full Post »

Entendo que o desenvolvimento no turismo rural passa obrigatoriamente pela sustentabilidade das ações, tanto do ponto de vista social como ambiental, não é possível garantir o desenvolvimento regional sem antes ter discutido e elaborado ações para a manutenção da biodiversidade e nos cuidados com o ecossistema, além de ações que não agridam o modo de viver do povo nativo nas regiões.

A exploração do turismo rural tem em seu íntimo a diferença de estar em sintonia na convivência com a cultura social e a natureza, buscando explorar com responsabilidade ambiental e social, a final, são as belezas naturais somadas as condições de preservação sócio culturais, do artesanato tradicional e do patrimônio histórico destes lugares que fazem a riqueza de seus atrativos.

A casa de Pedra é um dos patrimônios naturais do estado que vem a anos sofrendo das agressões de visitantes inescrupulosos.

Somos categoricamente contra este turismo depredatório e acreditamos que o poder público deva interferir de forma significativa no intuito de coibir estas ações lamentáveis.

O Giovanni Seabra nos enviou a notícia da Conferência da Terra, evento internacional que será realizado  em Olinda.

No período de 26 e 29 de maio de 2010, centenas de pesquisadores e representantes da sociedade civil estarão reunidos em Olinda, com o objetivo de apresentar informações atualizadas sobre a qualidade ambiental no Planeta Terra. Os eixos temáticos enfocam os principais temas ambientais da atualidade, incentivando a apresentação de projetos e medidas adotadas para controle e redução dos impactos socioambientais provocados pelas intervenções humanas no meio ambiente.
(mais…)

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: